Notícias

Previdência conquista primeira medalha em modalidade coletiva

 

dfdfsdaf

 

A Manaus Previdência encerrou a participação na 8ª Edição dos Jorgos dos Servidores Municipais de Manaus quebrando um tabu nas competições coletivas: conquistou a medalha de bronze no torneio de Queimada, que teve a sua série de jogos realizada no sábado, 03/08, no Ginásio Zezão, no bairro São José, Zona Leste.

“A mudança de local dos jogos aumentou os desafios que tínhamos que superar, mas conseguimos”, disse a capitã Iany, referindo-se a transferência dos jogos da Minivila Olímpica do Coroado para o Zezão, ambos na Zona Leste, mas muito distantes entre si, o que obrigou as atletas reverem as estratégias para conseguirem chegar a tempo a local das competições, onde a maioria não sabia nem onde ficava.

E não foi só na Queimada que a previdência se destacou. Nas modalidades individuais, brilhou a estrela da atleta Ana Beatriz Costa, que ao revelar o imponente porte para a disputa de no gi (jiu-jitsu sem kimono), amendontou as adversárias, que não compareceram para a disputa. A atleta ganhou por W x O.

 

 

Também correndo por fora e abocanhando uma medalha de bronze, a atleta Bruna Machado foi, viu e venceu na modalidade tênis de mesa. E conquistou a medalha em cima de qualquer uma, não! Encarou de igual para igual nada menos que a super atleta Amanda Marques, um dos nomes nacionais do esporte, onde já chegou a liderar o ranking brasileiro de tênis de mesa na categoria Absoluto A Feminino.

No ato da inscrição, Machado havia dito à reportagem da área esportiva da Manaus Previdência que iria só “se divertir” na modalidade, sem revelar às adversárias que tinha bala na agulha para ir muito além da diversão. “No meu primeiro jogo, estava muito pilhada. Tentei atacar muito e acabei me desestabilizando apesar da minha oponente não ser insuperável”, revela. “No segundo jogo, ganhei por W.O. No terceiro, fiquei mais focada em não atacar e ganhei. Fui pra semifinal e peguei a Amanda. Ela é atleta profissional. Foi doido! Ela é super sayajin”, disse, divertida, a atleta previdenciária.

 

 

QUEIMADA

A Manaus Previdência já havia obtido medalhas em edições anteriores dos Jogos com atletas individuais, mas nos jogos coletivos, tudo ainda estava por conquistar. E 2019 foi o ano da superação. No Futsal, a equipe conseguiu marcar seu primeiro gol. Na Queimada, a meta era vencer, pelo menos uma partida. Foi muito além: abocanhou o bronze, ao derrotar o time do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU).

O feito foi o resultado da garra e da estratégia da equipe, comandando pelo técnico Rafael Lauria, tendo como auxiliar Felipe Chaves. Sem duas atletas, o time já entrava na quadra em desvantagem, dando a vantagem inicial de duas pessoas queimadas aos adversários.

Torcida não faltou, com destaque para as colaboradoras do setor de Call Center, onde inclusive a integrante Samara comemorou o aniversário na arquibancada, acompanhada da chefa Ana Júlia e da colega Jeane, que torceram fervorosamente pelas medalhistas Carolinne Santos, Cláudia Feijão, Iany Santos, Karen Guimarães, Karina Lima, Luciane Fridschtein, Thayanne Jardim e Wanessa Galiza.

E não é somente medalhas que constroem a história de uma competição. Outros valentes atletas previdenciários também deram a sua contribuição para enriquecer o campeonato: Fernando Krichanã e Mateus Canto, no Tênis de Mesa, e Thiago Freitas, uma das esperanças de medalha, mas que não chegou a competir por não ter chegado a tempo no local da prova de natação. E o experiente Rafael Lauria, que abraçou neste ano as modalidades de Futsal, Society, no gi e tênis de mesa, mas que devido a uma lesão no joelho, conquistada nos duros jogos de Society, teve que se afastar do no gi e não pôde dar o seu melhor no tênis de mesa.

Lauria é medalha certa nos Jogos dos Servidores. Em edições passadas, ganhou no dominó em duplas e jiu-jitsu, onde foi campeão em três edições. Neste ano, apesar de inscrito em várias competições, ainda arranjou tempo para auxiliar o time feminino na parte técnica. “A cada edição dos Jogos temos cada vez mais servidores interessados em participar das diversas modalidades oferecidas. Assim, acredito que esse interesse, aliado ao espírito esportivo e vontade de vencer, contribuem para a boa participação da Manaus Previdência nos jogos. Esse ano, todo mundo está de parabéns. Tivemos menos medalhas do que as edições anteriores, mas o que importa é que nossos servidores abraçaram o projeto da Prefeitura, competiram e interagiram. Foi muito legal!”, resumiu.

Mais do que medalhas, a diretora-presidente da Manaus Previdência, Daniela Benayon, destacou que a grande conquista é a integração dos servidores no evento. “É perceptível a satisfação de todos, e quem joga e de quem torce, em prol não de vitórias, mas de uma união e convivência que no trabalho, às vezes, não temos oportunidade de realizar”, comentou. “Até uma das atletas já está achando pouco uma edição de jogos por ano. Gostaria de mais oportunidades como essa”, revelou. “Essa postura melhora até o clima organizacional. O esporte une e essa edição do Jogos consolidou essa máxima”, finalizou.

——–

ASCOM – MANAUS PREVIDÊNCIA

Texto: Marcia Claudia Senna / Manaus Previdência

Fotos: Divulgação

Notícias relacionadas